5ª Sessão Ciclo O Capitalismo em Questão


Ciclo O Capitalismo em Questão

Desigualdades Sistémicas no Capitalismo e a Hipótese de um Rendimento Básico Incondicional


20 de Abril | 18h00 | via Zoom

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/88128406574?pwd=WUxXZk9SQWNKWENQMGQvNGF1NGpPZz09#success


O capitalismo é uma realidade histórica mutável sujeita a inúmeras questionamentos económicos, políticos e éticos. No ciclo de conferências on-line "O Capitalismo em Questão" o núcleo da Região Norte da Associação Portuguesa de Economia Política (EcPol), em parceria com o Centro de Estudos em Gestão e Economia da Universidade Católica Portuguesa, promove uma reflexão sobre algumas destas questões e características do capitalismo, centrada em temas como a crise ambiental, o trabalho, a redistribuição, a felicidade, a inovação e as possibilidades alternativas que se abrem hoje.


O acesso às conferências, transmitidas por Zoom, é livre e gratuito e o ciclo visa a discussão de temas de economia política que sejam de interesse para um público alargado, bem como a divulgação do trabalho de jovens investigadores, tais como doutorandos e investigadores em início de carreira. Cada sessão, com a duração de 1h30min, conta com uma breve conferência seguida de um comentário e debate com o público.


A quinta sessão, que terá lugar no dia 20 de Abril às 18 horas, é dedicada ao tema Desigualdades Sistémicas no Capitalismo e a Hipótese de um Rendimento Básico Incondicional, contando com uma conferência de João Moreira de Campos e comentário de Catarina Neves.



João Moreira de Campos é assistente convidado na Católica Porto Business School, onde integra o corpo docente da disciplina de Economia Portuguesa e Europeia, e doutorando em Estudos de Desenvolvimento, no ISEG - Lisbon School of Economics and Management, condição a partir da qual se tornou beneficiário de uma bolsa de doutoramento concedida pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Os seus interesses de investigação compreendem os domínios da Economia da Desigualdade, do Estado de Bem-Estar e da Economia do Desenvolvimento, versando a sua dissertação sobre o impacto redistributivo da provisão de serviços públicos. É autor de um capítulo acerca da distribuição do rendimento, que consta do livro digital intituladoÉtica, Economia e Sociedade - Questões Cruzadas, publicado pela Universidade Católica Editora.



Catarina Neves é doutoranda no Centro de Ética, Política e Sociedade da Universidade do Minho, onde se encontra a trabalhar numa tese sobre o Rendimento Básico Incondicional (RBI) e a objeção da reciprocidade. Foi-lhe concedida uma bolsa individual de doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. É também assistente convidada na Nova School of Business and Economics em Lisboa. Encontra-se atualmente a realizar um estágio de investigação no Center for Guaranteed Income Research, na University of Pensnsylvania, em Filadélfia, com uma bolsa da FLAD – Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. Os seus interesses de investigação incluemdiscussões sobre o Rendimento Básico Incondicional e o seu impacto nas relações sociais, tendo em conta teorias de reconhecimento e de dominação. Além disso, procura incorporar as evidências das experiências piloto nos debates morais sobre o RBI. O seu trabalho tem também versado sobre outros temas, nomeadamente os conceitos de pré-distribuição e democracia de proprietários. É coautora de um livro sobre experiências RBI pelo Mundo publicado pela Palgrave Macmillan,Basic Income Experiments. A Critical Examination of Their Goals, Contexts, and Methods (2022).