Sobre a Associação

A Associação Portuguesa de Economia Política (EcPol) é uma associação científica sem fins lucrativos, de carácter pluridisciplinar e transdisciplinar, que visa promover o ensino, a investigação, a divulgação e o debate público sobre Economia Política em Portugal.

 

Alexandre Abreu

Alexandre Silva

Álvaro Garrido

Américo Mendes

Ana Cordeiro Santos

Ana Cristina Costa

André Carmo

António Carlos dos Santos

António Rafael Amaro

Artur Trandafir

Aurora Castro Teixeira

Boaventura de Sousa Santos

Carlos Bastien

Carlos Farinha Rodrigues

Carlos Gomes Pimenta

Carlos Manuel Gonçalves

Carlos Nuno Castel-Branco

Catarina Frade

Conceição Soares

Cristina Sousa

Daniel Seabra Lopes

Diogo Martins

Ester Gomes da Silva

Eugénia Pires

Fátima Suleman

Francisca Guedes de Oliveira

Francisco Louçã

Francisco Vaz

Gonçalo Marcelo

Gonçalo Pessa

Helena Jerónimo

Helena Lopes

Hermes Augusto Costa

Hugo Dias

Hugo Pinto

Membros Fundadores

Isabel Salavisa

Izaura Solipa Carvalho

Jéssica Barcelos Rocha

Joana Marques

Joana Pereira Leite

João Arriscado Nunes

João Camargo

João Carlos Graça

João Carlos Lopes

João Cravinho

João Ferrão

João Ferreira do Amaral

João Paulo Avelãs Nunes

João Rodrigues

João Silva

João Vasco Pereira Coelho

Jochen Oppenheimer

Jorge Bateira

Jorge Malheiros

José António Pereirinha

José Castro Caldas

José Luís Garcia

José Manuel Henriques

José Nuno Matos

José Reis

José Soeiro

Leonardo Costa

Liliana Fernandes

Lina Paula David Coelho

Luís Francisco Carvalho

Luis Mah

Luísa Veloso

Manuel Branco

Manuel Brandão Alves

Manuel Ennes Ferreira

Manuel Mira Godinho

Maria Clara Murteira

Maria de Fátima Ferreiro

Maria Eduarda Gonçalves

Maria Manuela da Silva

Mariana Mortágua

Marisa Tavares

Marta Varanda

Marzia Grassi

Nuno Domingos

Nuno Ornelas Martins

Nuno Teles

Paula Urze

Paulo Marques

Pedro Adão e Silva

Pedro Costa

Pedro Hespanha

Pedro Nogueira Ramos

Pedro Quartin Graça Simão José

Pilar González

Raul Lopes

Renato Miguel do Carmo

Ricardo Cabral

Ricardo Noronha

Ricardo Paes Mamede

Ricardo Sequeiros Coelho

Rita Silva

Rogério Roque Amaro

Rui Branco

Rui Junqueira Lopes

Rui Vieira da Cunha

Samuel Cardoso

Sandra Maximiano

Sérgio Minhalma Gomes

Sílvia Ferreira

Teresa Cunha

Vítor Neves

 
Image by Ryoji Iwata

O que é Economia Política

Entendemos por “Economia Política” o domínio científico que se dedica à análise dos processos e resultados económicos nos contextos institucionais, históricos e geográficos respectivos, entendendo os fenómenos económicos como sendo eminentemente configurados por factores de ordem social, política, jurídica, cultural, tecnológica e ecológica.

 

Declaração de princípios

Os estudos sobre os fenómenos económicos têm vindo a sofrer desde há muito de um estreitamento epistemológico, teórico, metodológico e disciplinar, que reduziu a capacidade para entender o mundo e sobre ele intervir.

 

Escasseiam nas universidades, nos meios de comunicação, nas instâncias de poder político e no debate público em geral abordagens capazes de entender as economias na sua especificidade e complexidade. É este tipo de abordagem que a Economia Política prossegue.

Por “Economia Política” entendemos o domínio científico que se dedica à análise dos processos e resultados económicos nos contextos institucionais, históricos e geográficos respectivos, entendendo os fenómenos económicos como sendo eminentemente configurados por factores de ordem social, política, jurídica, cultural, tecnológica e ecológica.

Porque falta reconhecimento institucional a uma abordagem pluralista ao estudo dos fenómenos económicos quanto às problemáticas, às disciplinas envolvidas, aos referenciais teóricos e às metodologias; porque cresce a ideia de uma responsabilidade ética e social dos cientistas sociais; e porque acreditamos existir massa crítica em Portugal para contribuir para um debate científico necessário, propomos a constituição de uma Associação Portuguesa de Economia Política.

Esta Associação pugnará pela construção, consolidação e promoção da Economia Política em Portugal. Promoverá uma abordagem pluridisciplinar e interdisciplinar do estudo da produção das condições da vida em sociedade, tendo como fim último a sua sustentabilidade social, ambiental e económica.

Enquanto associação propõe-se ainda defender e promover no seio das instituições de ensino superior e de investigação os princípios do pluralismo e do pensamento crítico, intrínsecos à Universidade e fundamentais para o debate político democrático. Mais concretamente propõe-se:

1. Fomentar o ensino e a investigação em Economia Política em Portugal enquanto abordagem pluridisciplinar e interdisciplinar;

2. Reivindicar junto das instituições do ensino superior e da investigação científica a criação do domínio científico pluridisciplinar e interdisciplinar de Economia Política, nomeadamente para efeitos de ensino, de financiamento à investigação e de avaliação;

3. Criar espaços para a partilha e discussão de trabalhos de investigação em Portugal no domínio da Economia Política;

4. Promover o debate público, contribuindo com a produção de informação fundamentada e plural sobre os processos e os resultados económicos, à escala regional, nacional e internacional, sobre as políticas públicas e sobre as dinâmicas sociais e formas de acção colectiva que as condicionam.

5. Contribuir para a internacionalização da investigação em Economia Política realizada em Portugal.

Orgãos Sociais

DIRECÇÃO | MESA DA ASSEMBLEIA GERAL | CONSELHO FISCAL| ELEIÇÕES DE 5 DE JULHO DE 2021

Orgãos Sociais da Associação Portuguesa de Economia Política 2021-2023

 

Direcção

Efectivos

Ana Costa (ISCTE-IUL) (presidente) 

Alexandre Abreu (ISEG/UL) 

Catarina Príncipe (doutoranda) 

Clara Murteira (FEUC) 

Daniel Seabra Lopes (ISEG/UL) 

Hugo Pinto (CES e FEUAlg) 

Joana Marques (A3S/ CIES-IUL) 

João Ferrão (ICS-ULisboa) 

João Rodrigues (FEUC)

Suplentes

Amarílis Felizes (doutoranda) 

Ana Alves Silva (CoLabor) 

Carla Nogueira (FEUAlg) 

Gonçalo Marçal (doutorando) 

João Loureiro (doutorando) 

José Maria Castro Caldas (CoLabor e CES)

Maria da Conceição Rego (ECS-UÉvora)

Ricardo Noronha (FCSH/UNL) 

Sílvia Ferreira (FEUC)

Mesa da Assembleia Geral

Efectivos

Maria Eduarda Gonçalves (ISCTE-IUL) (presidente)

Jorge Bateira (docente reformado) 

Luísa Veloso (ISCTE-IUL)

Suplentes

Cristina Pinheiro (doutoranda) 

Ricardo Cabral (ISEG/UL) 

Teresa Sá Marques (FLUP)

Conselho Fiscal

Efectivos

Elsa Fontaínha (ISEG/UL) (presidente) 

Alexandre Mergulhão (doutorando) 

Ana Rita Silva (doutoranda)

Suplentes

André Carmo (ECT-UÉvora) 

João Fialho (doutorando) 

Rui Branco (FCSH/UNL)

 

Procedimentos

ELEIÇÕES REALIZADAS A 5 DE JULHO DE 2021

Aos cinco dias do mês de julho de dois mil e vinte e um realizaram-se as eleições para os órgãos sociais da Associação Portuguesa de Economia PolÍtica. As eleições decorreram presencialmente, entre as 9.00 horas e as 17.00, em simultâneo nas Faculdades de Economia de Coimbra e Porto e no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa. Foram também apurados os votos por correspondência que, de acordo com as Normas e Procedimentos Eleitorais, teriam que ser enviados até uma semana antes do ato eleitoral, o que se verificou com os oito votantes escrutinados. Após as eleições, as respetivas mesas eleitorais enviaram por mail para o presidente da Comissão Eleitoral os resultados registados, acompanhados de uma cópia digitalizada dos cadernos eleitorais com a assinatura dos votantes. 

Feito o apuramento final, foi lavrada a presente ata com os seguintes resultados finais: 

 

Direção 

Apresentou-se uma única lista (lista A) que obteve 37 votos. 

Conselho Fiscal 

Apresentou-se uma única lista (lista A) que obteve 37 votos. 

Mesa da Assembleia Geral 

Apresentou-se uma única lista (lista A) que obteve 37 votos

Órgãos sociais anteriores

2017 - 2019